Pele

De Enciclopédia Médica Moraes Amato
Ir para: navegação, pesquisa

Anexos: a Pele reveste o Corpo humano, tendo um e meio a dois metros quadrados de superfície. É disposta em camadas: a Superficial é chamada Epiderme e a mais profunda derma. Aquela subdivide-se em camada córnea, granulosa e germinativa. A primeira destas, a mais superficial, é constituída de células que estão sendo constantemente substituídas num Processo denominado esfoliação, com perda diária de dez gramas. A segunda é a granulosa, onde ficam os pigmentos (melanina), e a outra, como o nome indica, a germinativa, por dar permanentemente origem às novas células. O derma, por seu turno, apresenta duas camadas: a Superior constituída de papilas, onde se encontram os vasos e as Terminações nervosas. A camada Inferior ou Córion é formada de Tecido conjuntivo. A Pele está apoiada na tela ou também no Tecido celular subcutâneo, rico em Gordura; aí estão os quilinhos a mais que muitos pretendem tirar com a ginástica. A Pele é resistente e má condutora térmica; ela protege o Corpo de traumatismos, dos germes, dos parasitas e da Variação térmica. A rica inervação transmite as sensações de tato, dor, forma, Pressão e Temperatura. A Pele secreta matéria sebácea e suor, cuja evaporação regula a Temperatura corpórea, ao mesmo tempo que elimina alguns resíduos do Metabolismo orgânico. Os Pêlos são característicos dos mamíferos. O Aparelho piloso é constituído do Pêlo propriamente dito, com o Folículo piloso, e dos Anexos: Glândula sebácea, disco e musculatura lisa erectora. O Pêlo tem duas partes, uma das quais é implantada na Pele; a outra, a haste, é livre. A primeira é chamada Raiz e em seu extremo está o Folículo piloso, ou seja, a porção germinativa. Esta garante o Crescimento Contínuo. A Raiz está disposta obliquamente em relação à superfície da Pele. No Ângulo obtuso formado entre a Raiz e a Epiderme está o Músculo pilo-erector. A posição que o Músculo ocupa é tal que sua Contração determina o levantamento do Pêlo - o arrepio. O Pêlo é inervado pelo Sistema nervoso autônomo, de Forma que sua Contração não é voluntária, mas desencadeada por excitações da superfície, como golpes de ar frio. Tipos de Pêlos: além dos Pêlos distribuídos no Corpo conforme as características de cada Sexo e de Forma própria ao grupo étnico, devem ser lembrados os cabelos, supercílios, cílios, Pêlos trágicos (orelhas); Vibrissas (nariz), barba, bigode, hirtos (axilas) e pubianos. A Glândula sebácea desemboca no Canal do Pêlo de modo a Poder lubrificá-lo. O excesso de produção de Secreção desta glândula, quando chega a níveis patológicos, acarreta a chamada Dermatite seborréica. A exuberante descamação das pequenas crostas - caspas - impõe que seja feito Tratamento dermatológico como complementação da Higiene. Cabe aqui informação às moças que se depilam. Teoricamente seria mais recomendado raspar os Pêlos; esse Procedimento exige repetição constante e os torna mais espessos. O depilar por arrancamento leva a progressivo enfraquecimento do folículo, que vai gerando Pêlo cada vez mais fino. Os fragmentos do Germe que restam podem, entretanto, de quando em vez, crescer irregularmente gerando um Pêlo anômalo, entortilhado e que não emerge. Nesses locais são vistos nódulos escuros intradérmicos e são os Pêlos encravados. Agulhas vibratórias são utilizadas para sua exérese. O contingente glandular da pele, do qual vamos tratar, pode ser agrupado em glândulas sebáceas, sudoríparas écrinas, que produzem o Suor comum, e as glândulas sudoríparas apócrinas, que são diferenciadas. Não trataremos das consideradas glândulas sudoríparas apócrinas modificadas (glândulas mamárias). Existem glândulas sudoríparas apócrinas ligadas à Sexualidade. Elas representam um Caráter sexual secundário, encontram-se na região genital e nas axilas; têm um Tipo de Secreção diferente e com odor característico. Estas glândulas também são encontradas na Aréola mamária. Estes contingentes ligados ao aspecto sexual têm Secreção maior nos períodos menstruais. As glândulas sudoríparas desembocam diretamente na superfície da pele, independente dos pêlos, num pertuito chamado Poro. Elas têm seu Controle feito pelo Sistema nervoso autônomo simpático e integram o mecanismo termo regulador do Corpo humano. O Calor externo ou o gerado pelo exercício físico, ou ainda, a emoção, determinam o Trabalho da Glândula que produz Suor. Este, colocado na superfície da Pele evapora e, assim, rouba Calor do corpo, resfriando-o. As unhas são também Anexos da Pele e localizam-se na Face Dorsal da última falange dos Dedos das mãos e pés. Elas são lâminas córneas que na série animal constituem Órgãos de Ataque e defesa, sendo rudimentar na espécie humana. Elas estão em relação direta com o tato, pois na porção da Pele na qual se apóiam há uma extraordinária rede nervosa. A Unha cresce permanentemente e tem a tendência a encurvar-se tanto no Sentido longitudinal como no Transverso formando um Tubo curvo Caso não seja aparada por longo tempo. A Unha cresce cerca de um décimo de milímetro por dia em maior intensidade no verão, à noite. Parece que nos destros o Crescimento é mais rápido na mão direita e entre todos os Dedos a do Polegar e a do Mínimo são as que mais rapidamente crescem comparando com as demais.
Nomina histológica'' - [epiderme, Epiderme espessa, Epiderme delgada, queratina mole, queratina dura, queratinócito, melanócito, Célula de Langerhans, Célula de Merkel, Crista epidérmica primária, Cone interpapilar, derme, Pele delgada, Pele espessa, Hipoderme (tela subcutânea), transição mucocutânea].
(ref. CID10) Achado radiológico anormal da Pele e do Tecido subcutâneo, (R93.8)
Afecções atróficas da pele, (L90)
Afecções atróficas não especificadas da pele, (L90.9)
Afecções granulomatosas da Pele e do Tecido subcutâneo, (L92)
Afecções granulomatosas não especificados da Pele e do Tecido subcutâneo, (L92.9)
Afecções hipertróficas da pele, (L91)
Afecções hipertróficas não especificadas da pele, (L91.9)
Afecções não especificados da Pele e do Tecido subcutâneo, (L98.9)
Alterações agudas devidas a Radiação ultravioleta, não especificadas da pele, (L56.9)
Alterações devidas à exposição crônica à Radiação não ionizante da pele, (L57)
Alterações devidas a exposição crônica a Radiação não-ionizante, não especificadas da pele, (L57.9)
Alterações na textura da pele, (R23.4)
Candidíase da pele, (B37.2)
Carcinoma In situ da Pele da mama, (D04.5)
Carcinoma In situ da Pele da orelha, (D04.2)
Carcinoma In situ da Pele da pálpebra, incluindo o canto, (D04.1)
Carcinoma In situ da Pele de outras localizações, (D04.8)
Carcinoma In situ da Pele de outras partes e de partes não especificadas da face, (D04.3)
Carcinoma In situ da Pele do ânus, (D04.5)
Carcinoma In situ da Pele do Conduto auditivo externo, (D04.2)
Carcinoma In situ da Pele do couro cabeludo, (D04.4)
Carcinoma In situ da Pele do lábio, (D04.0)
Carcinoma In situ da Pele do pescoço, (D04.4)
Carcinoma In situ da Pele do tronco, (D04.5)
Carcinoma In situ da Pele dos membros inferiores, incluindo quadril, (D04.7)
Carcinoma In situ da Pele dos membros superiores, incluindo ombro, (D04.6)
Carcinoma In situ da Pele perianal, (D04.5)
Carcinoma In situ da pele, (D04)
Carcinoma In situ da pele, não especificada, (D04.9)
Ceratose folicular e parafolicular penetrante na pele, (L87.0)
Cistos foliculares da Pele e do Tecido subcutâneo, (L72)
Descamação da pele, (R23.4)
Despigmentação da Pele e do cabelo, (E40)
Enduração da pele, (R23.4)
Exfoliação da pele, (R23.4)
Granuloma de Corpo estranho da Pele e do Tecido subcutâneo, (L92.3)
Granuloma Eosinófilo da pele, (L92.2)
História Familiar de doenças da Pele e do Tecido subcutâneo, (Z84.0)
História pessoal de doenças da Pele e Tecido subcutâneo, (Z87.2)
Infecção localizada da Pele e do Tecido subcutâneo, não especificada, (L08.9)
Infecção neonatal da pele, (P39.4)
Infecção viral não especificada caracterizada por lesões da Pele e membranas mucosas, (B09)
Lesão invasiva da pele, (C44.8)
Malformação congênita não especificada da pele, (Q82.9)
Melanoma maligno da pele, (C43)
Melanoma maligno de Pele não especificado, (C43.9)
Melanoma maligno invasivo da pele, (C43.8)
Mucinose da pele, (L98.5)
Neoplasia benigna da Pele anal, (D23.5)
Neoplasia benigna da Pele da mama, (D23.5)
Neoplasia benigna da Pele da orelha e do Conduto auditivo externo, (D23.2)
Neoplasia benigna da Pele da pálpebra, incluindo o canto, (D23.1)
Neoplasia benigna da Pele de outras partes e de partes não especificadas da face, (D23.3)
Neoplasia benigna da Pele do Couro cabeludo e do pescoço, (D23.4)
Neoplasia benigna da Pele do escroto, (D29.4)
Neoplasia benigna da Pele do tronco, (D23.5)
Neoplasia benigna da Pele dos lábios, (D23.0)
Neoplasia benigna da Pele dos membros inferiores, incluindo o quadril, (D23.7)
Neoplasia benigna da Pele dos membros superiores, incluindo o ombro, (D23.6)
Neoplasia benigna da Pele não especificado, (D23.9)
Neoplasia benigna da Pele perianal, (D23.5)
Neoplasia de Comportamento incerto ou desconhecido da Pele anal, (D48.5)
Neoplasia de Comportamento incerto ou desconhecido da Pele da mama, (D48.5)
Neoplasia de Comportamento incerto ou desconhecido da Pele de Órgãos genitais femininos, (D39.7)
Neoplasia de Comportamento incerto ou desconhecido da Pele de Órgãos genitais masculinos, (D40.7)
Neoplasia de Comportamento incerto ou desconhecido da Pele perianal, (D48.5)
Neoplasia de Comportamento incerto ou desconhecido da pele, (D48.5)
Neoplasia lipomatosa benigna da Pele e do Tecido subcutâneo da cabeça, Face e pescoço, (D17.0)
Neoplasia lipomatosa benigna da Pele e Tecido subcutâneo de outras localizações e de localizações não especificadas, (D17.3)
Neoplasia lipomatosa benigna da Pele e Tecido subcutâneo do tronco, (D17.1)
Neoplasia lipomatosa benigna da Pele e Tecido subcutâneo dos membros, (D17.2)
Neoplasia maligna da Pele da orelha e do Conduto auditivo externo, (C44.2)
Neoplasia maligna da Pele da pálpebra, incluindo o canto, (C44.1)
Neoplasia maligna da Pele do Couro cabeludo e do pescoço, (C44.4)
Neoplasia maligna da Pele do escroto, (C63.2)
Neoplasia maligna da Pele do lábio, (C44.0)
Neoplasia maligna da Pele do Membro inferior, incluindo quadril, (C44.7)
Neoplasia maligna da Pele do Membro superior, incluindo ombro, (C44.6)
Neoplasia maligna da Pele do tronco, (C44.5)
Neoplasia maligna da pele, (C44.9)
Neoplasia maligna de outras partes e de partes não especificadas da Pele da face, (C44.3)
Neoplasia maligna secundária da pele, (C79.2)
Neoplasia maligna sem outra especificação da Pele do pênis, (C60.9)
Nevo melanocítico da Pele da mama, (D22.5)
Nevo melanocítico da Pele do ânus, (D22.5)
Nevo melanocítico da Pele perianal, (D22.5)
Outras afecções atróficas da pele, (L90.8)
Outras afecções especificadas da Pele e do Tecido subcutâneo, (L98.8)
Outras afecções granulomatosas da Pele e do Tecido subcutâneo, (L92.8)
Outras afecções hipertróficas da pele, (L91.8)
Outras afecções infiltrativas da Pele e do Tecido subcutâneo, (L98.6)
Outras Alterações agudas especificadas devidas a Radiação ultravioleta da pele, (L56.8)
Outras Alterações e as não especificadas da pele, (R23.8)
Outras formas de cistos foliculares da Pele e do Tecido subcutâneo, (L72.8)
Outras infeccções localizadas, especificadas da Pele e do Tecido subcutâneo, (L08.8)
Outras vasculites limitadas a pele, (L95.8)
Pele de fazendeiro, (L57.8)
Pele de marinheiro, (L57.8)
Pele fria e úmida, (R23.1)
Pele transplantada, (Z94.5)
Sarcoidose da pele, (D86.3)
Sarcoma de Kaposi da pele, (C46.0)
Substâncias de uso tópico que atuam primariamente sobre a Pele e as membranas mucosas, (Y56)
Tinha da Pele glabra, (B35.4)
Tuberculose de Pele e do Tecido celular subcutâneo, (A18.4)
Tumefação, massa ou Tumoração localizadas da Pele e do Tecido subcutâneo, (R22)
Úlcera crônica da Pele sem outra especificação, (L98.4)
Úlcera crônica da pele, (L98.4)
Vasculite limitada a pele, (L95)
Vasculites limitadas não especificadas da pele, (L95.9)

comments powered by Disqus