Caso

De Enciclopédia Médica Moraes Amato
Ir para: navegação, pesquisa

Fato, acontecimento ou Circunstância.
Apresentação individual de Doença de um Indivíduo.
___ clínico, os jovens Médicos estão acostumados a aprender pelo exercício freqüente do raciocínio sobre o “caso clínico”. Esse Fato advêm da Observação acurada dos antigos que procuravam ver o denominador comum dentro das diferentes manifestações das doenças, em cada Paciente; mas, que ficou evidente nas palavras de Fischer quando define a pesquisa científica como sendo “a procura da unidade dentro da variedade”. Aliás, o recurso do exemplo é Estratégia didática muito antiga, utilizada há quase dois milênios, para ensinar as multidões pelas parábolas.
___ de Força maior, Fato que se prevê ou é previsível, mas inevitável eis que é mais forte que a vontade ou ação humana, caracteriza-se pela irresistibilidade.
Originário de Fato da natureza que produz prejuízo, por exemplo, Raio que Causa incêndio, Inundação que provoca danos [caso de Força maior e fortuito são análogos pelos efeitos jurídicos, e caracterizam-se pela irresistibilidade ou seja, pela impossibilidade de serem evitados].
___ fortuito, acontecimento independente da ação e da vontade humanas; imprevisível.
___ vertente, assunto em discussão.
(ref. Guia de Vigilância Epidemiológica) Pessoa ou animal infectado ou doente apresentando características clínicas, laboratoriais e/ou epidemiológicas específicas.
___ autóctone, Caso contraído pelo Enfermo na zona de sua residência.
___ confirmado, Pessoa de quem foi isolado e identificado o Agente etiológico ou de quem foram obtidas outras evidências epidemiológicas e/ou laboratoriais da presença do Agente etiológico, como por exemplo, a conversão sorológica em amostras de Sangue colhidas nas fases aguda e de convalescência. Esse Indivíduo pode ou não apresentar a Síndrome indicativa da Doença causada pelo Agente. A confirmação do Caso está sempre condicionada à Observação dos critérios estabelecidos pela definição de caso, que, por sua vez, está relacionada ao objetivo do programa de Controle da Doença e/ou do Sistema de vigilância.
___ -controle, estudos de, Tipo de estudo epidemiológico no qual se busca aferir uma associação entre um determinado fator de Risco e a ocorrência de uma determinada doença, em grupos selecionados a partir da presença ou Ausência da Doença em questão.
___ esporádico, Caso que, segundo informações disponíveis, não se apresenta epidemiologicamente relacionado a outros já conhecidos.
___ índice, primeiro entre vários casos de natureza Similar e epidemiologicamente relacionados. O Caso Índice é muitas vezes identificado como Fonte de Contaminação ou Infecção.
___ importado, Caso contraído fora da zona onde se fez o Diagnóstico. O emprego dessa expressão dá a idéia de que é possível situar, com certeza, a origem da Infecção numa zona conhecida.
___ induzido, Caso de uma determinada Doença que pode ser atribuído a uma transfusão de Sangue ou a outra Forma de Inoculação parenteral, porém não à Transmissão natural. A Inoculação pode ser acidental ou deliberada e, neste caso, pode ter objetivos terapêuticos ou de pesquisa.
___ introduzido, na terminologia comum, esse nome é dado aos casos sintomáticos diretos, quando se pode provar que os mesmos constituem o primeiro elo da Transmissão local após um Caso importado conhecido.
___ presuntivo, Pessoa com Síndrome clínica compatível com a doença, porém sem confirmação laboratorial do Agente etiológico. A Classificação como Caso presuntivo está condicionada à definição de Caso.
___ secundário, Caso novo de uma Doença transmissível, surgido a partir do Contato com um caso-índice.
___ suspeito, Pessoa cuja História clínica, sintomas e possível exposição a uma Fonte de Infecção sugerem que possa estar ou vir a desenvolver alguma Doença infecciosa.

comments powered by Disqus