Cura

De Enciclopédia Médica Moraes Amato
Ir para: navegação, pesquisa

O âmago de todos os problemas referentes ao Erro médico pode ser posto na menor ou maior diferença de se atingir o objetivo visado no Tratamento. Tal objetivo, para o doente, é a cura, que, na prática, se resume na Ausência de sintomas. Esse objetivo é, também, o do médico, mas este tem Consciência de suas limitações, o que o leva, a estabelecer uma hierarquia de valores, na qual a vida é o mais alto, vindo, a seguir, o funcionamento dos Órgãos tratados, a Anatomia e, finalmente, a Estética. É tal hierarquia que justifica as cirurgias mutilantes. É compreensível que, no caso, o sentimento do médico e o do doente sejam diferentes - este aceita, mais facilmente, a retirada de Parte do pulmão, do Estômago ou de um rim do que a Amputação de um dedo; é que esta última modifica seu perfil externo, enquanto a outra não é aparente. Isto posto, deve ficar claro que os objetivos são os mesmos: o pleno bem estar do Paciente. Entretanto, enquanto o doente alimenta a esperança de ficar bom, o médico tem a certeza de suas limitações e fica extremamente satisfeito quando consegue salvar a vida e entende os déficits funcionais, lamentando o prejuízo da Parte Estética. Para adequado entendimento do fulcro da questão é bom que se conceituem, com a maior precisão, alguns vocábulos ou expressões que, se não forem bem entendidos, deixarão dúvidas. Refiro-me às questões relacionadas com a Anomalia e Variação; Acerto e erro; erro, Culpa e Dolo; Acidente e complicação. O que a natureza lega na formação do Corpo humano é que vai causar doenças congênitas, que certamente exigirão Procedimentos médicos para Diagnóstico e Tratamento. A amplitude de alternativas da manifestação do problema pode ser imaginada pela quantidade de termos que a nomenclatura adota para caracterizar cada uma delas.
___ radical, (ref. Guia de Vigilância Epidemiológica) Eliminação completa de parasitas que se encontram no organismo, de tal maneira que fique excluída qualquer possibilidade de recidivas.

comments powered by Disqus