Abrir menu principal

[símbolo químico – Mg; número atômico – 12; peso atômico – 24,3050; grupo da tabela – 2; configuração eletrônica – [Ne].3s2; Classificação – metal alcalino terroso; Estado físico – sólido (T=298K)].
Os Compostos de Magnésio durante anos eram utilizados antes mesmo do elemento ser descoberto. O Magnésio pertence ao grupo dos metais alcalinos terrosos, é um metal prateado, apresentando brilho no seu Estado natural. Em Contato com o ar, apresenta-se levemente acinzentado, devido a formação de uma camada fina de óxido de Magnésio (MgO), na sua superfície metálica.
Foi descoberto e reconhecido como elemento em 1755, na Escócia. Em 1808, Sir Humphrey Davy isolou-o aquecendo o amálgama formado na eletrólise da mistura de óxido de Magnésio (MgO) e óxido de Mercúrio (HgO). Em 1812, Sir Davy deu-lhe o nome Magnésio.
O Magnésio é um dos elementos mais abundantes na Crosta terrestre. Não ocorre livre na natureza, mas só na Forma combinada em grandes depósitos minerais, como: magnesita (MgCO3); dolomita (MgCO3.CaCO3); carnalita (MgCl2.KCl.6h2O). Pequenas quantidades de Magnésio estão presentes na maioria dos organismos vivos. Por exemplo, na clorofila, uma molécula orgânica de elevado peso molecular, com um Átomo de Magnésio no centro, e 4 átomos de Nitrogênio ao seu redor, cada Átomo de Nitrogênio faz Parte de um Anel de 5 átomos - um Átomo de Nitrogênio e 4 átomos de Carbono.
Ocorrência no Brasil - Magnesita - Centenas de milhões de toneladas no Ceará, na região entre Cariús e Orós e no município de Iguatu e na Bahia, no Município de Brumado e no Município de Sento Sé. Dolomita - Relativamente abundante nas zonas calcárias do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Paraná.
Usos e aplicações - aplicações estruturais na indústria automotiva, em equipamentos aeroespaciais e em maquinaria industrial; remoção do Oxigênio e do Enxofre na fabricação de ligas de níquel-cobre; Agente redutor na produção de Magnésio (Mg), Titânio (Ti), Zircônio (Zr), Háfnio (Hf) e Urânio (U); em fogos de artifício; calcários magnesianos (contendo10% a 25% de MgCO3) e os calcários dolomíticos (com mais de 25% de MgCO3) são corretivos da acidez do solo; em medicina são usados os Compostos hidróxido de Magnésio – Mg(OH), cloreto de Magnésio – MgCl2 e sulfato de Magnésio – MgSO4.